quinta-feira, 21 de junho de 2012

desmerecida de amor.


Meu egoísmo deve morrer
Assim como eu e minha razão
Tudo que fiz foi não ser boa
E isso eu tenho certeza
De todo o resto não sei mais
Com apelo de compaixão por minha dor
A não ser de sentimentos
Sei que fui e sou
Desmerecida de amor

5 comentários:

Coelet disse...

Sinceramente, não lembrava do meu comentário aqui..rs. mas agora lembrei.
Mas, não tem problema, séculos ou dias, não fazem diferença quando "a alma não é pequena". :)

Valeu pelo retorno.

-------------
Comentário do seu verso "Desmerecida de amor"

Hoje já não tenho uma definição concreta para o amor, nem se ele é ao menos real.
Mas lembrei-me de algo que escrevi há mais ou menos 5 anos atrás.
Postarei no meu blog, para você ler.(aposentei o blog, aquele post que vc comentou seria o último, mas acabou de ganhar uma exceção.)

Coelet disse...

Que bom que gostou. :)
Se eu encontrar inspiração, voltarei a escrever.
Beijo.

aline. disse...

adorei tainá ! dei retweet :)
já estou seguindo o seu blog.

obrigado pelo comentário no meu blog.
beijos.

kitsanches disse...

Parabéns pelo BLOG! Sensível e interessante! Aguardo a sua visita no meu : http://serejaseculoxxi.blogspot.com.br/
Um abraço.

REVOLUÇÃO EM CRISTO disse...

FLORES PARA VOCÊ


AS FLORES QUE NADA DIZEM
AOS VENTOS ...QUE ESTILHAÇAM
SUAS PÉTALAS
EM SEUS VENDAVAIS...
RESTANDO APENAS
O CANIÇO DO ROSEIRAL...
INDEFESAS SENTEM A CADA
SEGUNDO O SEREM DESPEDAÇADAS...
ATIRADAS AO RELENTO DA RELVA
FRIA...
OU MESMO NOS GALHOS SECOS DE
RAMOS MENOS NOBRES...
PARA EM SEGUIDA SEREM
DISPERSAS ENQUANTO ADUBO
DA TERRA MOLHADA DE ORVALHO...
SABEM AS MESMAS APROVEITAREM
DA TEMPESTADE EU SEU ULTIMO
SUSPIRO...SE TRANSFORMANDO
EM ESSÊNCIA PARA PERFUMAR
OS VENTOS...
ENTERNECENDO A NEBLINA
E AOS SERES DO BEM
QUANTO A SUA RAZÃO...
SABEM AS FLORES QUE
OUTRAS PRIMAVERAS VIRÃO...
LHES RETORNANDO MAIS VIVAS
PARA OUTRA VEZ REPETIREM O
CAMINHO...
ATÉ QUE UM DIA ALGUÉM OUSE
LHES PROTEGER...
PRODUZINDO UM JARDIM COM
ESTUFA...CAPAZ LHES GARANTIR
OUTRAS DIMENSÕES...
FOI PENSANDO ASSIM QUE RESOLVI
LHE ENVIAR ESTE RAMALHETE DE
FLORES...AINDA COM RAÍZES
E CAULES EXTENSOS..CONTENDO
ALGUMAS SUGESTÕES:
PREPARE ALGUM VAZO...ESCOLHA
BEM A TERRA...COLOQUE NA JANELA
DÊ-LHES ÁGUA DE DIA E DE NOITE...
PROTEJA-AS DO SOL...
DOS MENINOS TRAQUINOS...
E DOS ENAMORADOS QUE NÃO SABEM
PLANTAR...
DEPOIS DISSO TUDO
TIRE RETRATOS...FAÇA PAINÉIS
POR TODO LUGAR...
DIZENDO : ESTAS FLORES SÃO
NOSSAS , EU AS CULTIVEI POR AMOR...
TAMBÉM VOCÊ PODE...
ESCANEÁ-LAS NO COMPUTADOR...
SERÁ UMA FORMA DE PERPETUÁ-LAS
EM CADA INSTANTE POR ONDE FOR...
FAÇA IMAIL
ENVIE POEMAS...
COM A FOTOGRAFIA DE CADA FLOR...
E BEM MAIS TARDE...
QUANDO A VIDA PASSAR...
QUE OUTRAS VIDAS VIEREM
A DESCOBRIR QUEM PENSOU...
NA PROTEÇÃO DOS VENDAVAIS
QUE SEMPRE ATACAM UMA HUMILDE FLOR...
DIGA BEM ALTO QUE FUI EU
UM SIMPLES POETA!
QUE LHE ENVIOU...
DIGA A ELES QUE NASCI EM
TERRAS DE PEDRA...
COM POUCAS RESPOSTAS...
MAS QUE MESMO ASSIM...
EM CADA VENTANIA...
EU COLHIA FLORES PARA OFERECER...
ENQUANTO O MERCADO AS CLASSIFICAVA
CONFORME O GOSTO DE CADA CLIENTE...
AS ROSINHAS SINGELAS DOS POBRES
CASEBRES QUE NUNCA FORAM LEMBRADAS...
EU AS TRAZIA COMO UM TESOURO...ESPERANDO
TEU RISO EM MINHA CHEGADA...
TEU OLHAR EXPANDIDO NA DIREÇÃO
DO HORIZONTE...
TUA VOZ EMBARGADA EM MEIO AO SILÊNCIO...
EU SÓ QUERIA VER TEUS OLHOS BRILHANDO
PARA AQUECER A MINHA ALMA DO FRIO INDIGESTO
DAS DORES DO MUNDO...VISAVA EU
A TUA COMPREENSÃO PARA COM MEUS
SONHOS PROIBIDOS..
ERA EU UM EXILADO EM MINHA PÁTRIA
E AQUELE RAMALHETE DE FLORES ERA O MEU ULTIMO
SUSPIRO PARA ACABAR DE VEZ COM
MINHA SOLIDÃO...
MEUS SONHOS DE MENINO ESTAVAM
DENTRO DE MIM...
COMO AS FLORES ESTAVAM PARA OS
VENDAVAIS...
ENIO BRITO DE SÁ